terça-feira, novembro 22, 2005

Procuram-se substitutos! - PARTE 1

Actualmente, qualquer criança aprende o que nós aprendíamos há 20 ou 30 anos atrás.
Claro que os factores sociais e o ambiente são bem diferentes, mas continua quase tudo na mesma no que toca à aprendizagem nas pré-primárias/primárias.

Eu acho que se deveriam fazer alguns retoques, e começar-se-ia imediatamente pelas músicas que se aprendem, para o bem dos piquenos mas acima de tudo para o bem da sociedade!

Hit nº1 - "O Areias é um camelo!"
Ah pois! Era logo! Mas é que era logo!
Então porque é que nos vamos singir ao evidente?

"...é um camelo... tem duas bossas e muito pêlo..."

Ora, mas isso já toda a gente sabe! É preciso ir mais além!
Propunha uma abordagem mais intrínseca e mais consistente de modo a que mais tarde, numa conversa ocasional não tenham mais nada a dizer sobre tal amigável criatura:

"O Areias é um camelo... ...e é um mamífero roedor que habita as regiões desérticas de África, Arábia e Ásia Central.
Existem duas espécies de camelos: o dromedário ou camelo árabe, que tem uma só bossa, e o bactriano, mais comum na Ásia Central, que possui duas..."

E por aí adiante! Pode pesar entre 400/700kg, mede entre 1,80/2 metros... etc etc etc...

Hit nº2 - "As pombinhas da Catrina"
Que desgraça... esta evidente referência ao furacão Katrina é completamente despropositada.

Uma ligeira modificação levaria a algo mais instrutivo como:

"As pombinhas da Eliza voaram sobre o estendal, cujo foi feito na China com barato material..."

E ao longo da cantoria os mais piquenos aprenderiam algo sobre o desenvolvimento económico nos países asiáticos e os direitos de importação/exportação além fronteiras europeias!

Hit nº3 - "Atirei o pau ao Gato"
Desta então nem se fala.
Então mas onde é que se viu um gato levar com um pau, morrer e assustar alguém?
O mais certo era ele assustar-se, miar, bufar, eriçar o pêlo e depois fugir!
Já para não falar na maldade que envolve a criancinha com problemas psicológicos. Se calhar a Dona Chica é a sua madrasta, ou a sua sua tutora legal...

Seria correcto algo do género:
"Dei uma festa ao meu gato, mas o mesmo não reagiu, abanei-o, dei-lhe incenso, mas o gato teve um AVC."

Ao abordar as questões da medicina em Portugal ficariam imediatamente avisados sobre a falta de cuidados hospitalares e o perigo de excessos de gordura, entre outros avisos úteis!

Hit nº4 - "Fui ao jardim da Celeste"
Esta não engana ninguém. É claro que se trata de um questionário feito a um marido após a sua esposa encontrar vestígios de uma noite de adultério e que ao entrar no quarto, com os sapatos lamacentos, não teve outro remédio senão dizer a verdade!
"Fui ao jardim da Celeste..."
"...O que foste lá fazer?"

"Fui lá buscar uma rosa..."
"Para quem é essa rosa?"
"É para a menina Ana..."


Eu acredito que ele podia ter inventado algo mais original, confrontando-a com uma realidade tristemente masculina!
"Fui ao Kremlin com uns amigos, giroflé-giroflá, convidaram-me para ir beber uns copos, giroflé-giroflá, e passado duas horas estava a vomitar na sarjeta"

Neste caso, confrontado com um divórcio evidente, poderia-se esconder sob a expressão "giroflé-giroflá..." como se tratasse de um "patati-patatá..." ou um "yada-yada-yada..."

---------------------------------------------------------------------------

Aguardem pela segunda parte deste artigo onde abordarei mais músicas como:

  • "A loja do mestre André" - Jogando com os bolsos dos Portugueses!
  • "Indo eu" - Uma amante ocasional ou um caso a longa distância?
  • "Minha machadinha" - Triste retracto de uma sociedade indiferente.
  • "Papagaio louro" - Tratar-se-á de um código?


Quem sabe, até posso vir a acabar por corrigir os planos de ensino de 2007/2008!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial